O Dia em que uma Fratura de Solda Matou um Ídolo Brasileiro

   Ayrton Senna é visto como um dos maiores heróis e campeões do Brasil. Sua indiscutível habilidade em pilotar carros da Fórmula 1 transformou os olhares de toda uma geração de brasileiros para o esporte.



   Senna iniciou sua carreira no automobilismo com apenas 13 anos de idade, e viria a ser considerado por jornalistas especializados, pilotos e torcedores como o melhor piloto da Fórmula 1 em todos os tempos.


   Em um domingo, 1º de maio de 1994, o grande campeão brasileiro disputaria sua última corrida. Depois de uma largada confusa, a corrida passou a transcorrer aparentemente dentro da normalidade. Senna disparava na liderança, pilotando sua Williams azul sob o olhar do Brasil, que já esperava por sua 42º vitória. Algumas semanas antes, Senna solicitou à sua equipe de engenharia uma adaptação no comprimento da coluna de direção do carro. Segundo Senna, facilitaria sua pilotagem se o volante estivesse mais próximo ao seu corpo. A equipe de engenharia da Williams então cerrou a barra de direção e empregou um ajuste com uma luva metálica. A união da luva metálica com o restante da barra foi realizada por soldagem.



   Durante o decorrer da corrida, o cordão de solda foi sendo desgastado por fadiga, devido à solicitação repetida de torção e flexão, até que em uma curva em alta de velocidade, a mais de 300 km/h, Senna virou levemente o volante e o carro não obedeceu. Com a fratura da solda, o volante não tinha mais ligação alguma com o movimento das rodas. O impacto contra o muro foi violento, gerando além dos danos causados pela batida, o choque de um componente da suspensão da Williams com o capacete de Senna, furando-o e atingindo diretamente a cabeça do piloto, causando sua morte quase que instantaneamente.



   O corpo de bombeiros da pista de Ímola chegou 20 segundos após o acidente, assegurando para que não ocorresse incêndio. Após 2 minutos, o que muitos especialistas em segurança de corridas indicam ser muito alto, a ambulância chegou ao piloto e se iniciaram as tentativas de salvar Senna. Levado de helicóptero ao hospital Maggiore, em Bolonha, o piloto Ayrton Senna faleceu 40 minutos após ser internado.





O Brasil perdera um dos seus maiores ícones do mundo esportivo de todos os tempos.









Referências:

https://motorshow.com.br/ayrton-senna- ha-22- anos-sem- nosso-idolo- campeao/

https://mundoestranho.abril.com.br/esporte/como-foi- o-acidente- que-matou- ayrton-senna/

A fusion between academic and industrial world of welding technology

© All the rights reserved

  • LinkedIn
  • Research Gate
  • ORCID